Peeling

Peelings

Peeling - O que é?

Peeling significa descamar. Portanto, nada mais é que uma esfoliação da pele.

Além disso, essa descamação pode ser leve ou intensa, química ou física.

Assim, o peeling tem por objetivo atenuar, alguns tipos de lesões patológicas, conferindo ao fim do tratamento um aspecto saudável á pele.
Portanto, os peelings podem ser classificados em:

  • Superficial ou epidérmico (atingem somente ate a camada basal);
  • Médio: (atingem ate a derme papilar);
  • Profundo: (atingem até a derme reticular).

Certamente, essa classificação é muito importante visto que permite escolher o peeling ideal baseado na profundidade das anormalidades da pele.

O peeling pode ser químico ou físico, e ainda a laser.

Quando buscar essa técnica?

Em nosso serviços, portanto, utilizamos peelings nas seguintes situações:

  • Pele desidratada e áspera;
  • Sardas marrons e brancas (leucodermias)
  • Hiperpigmentação pós – inflamatória
  • Manchas de gravidez;
  • Manchas por exposição solar;
  • Manchas hormonais;
  • Acne em fase ativa ou cicatrizes;
  • Manchas senis em mão e face;
  • Verrugas planas;
  • Ceratose actínica e Seborreica;
  • Rugas finas;
  • Flacidez de pele;
  • Foto-rejuvenescimento.

Pós tratamento

Tempo de repouso pós-peeling

Certamente, depende do tipo de peelings:  superficiais e médios certamente não exigem afastamento das atividades.

Consequentemente, os peelings profundos necessitam de a repouso entre dias .

Assim, nesse período são realizados curativos e cuidados médicos.

O que torna os peelings leves ou profundos, certamente, é a camada da pele que eles atingem. Portanto, os efeitos desejados também dependem da profundidade atingida.

Quando não fazer peeling?

  • Herpes lesão ativa
  •  Eczemas
  • Radiação previa
  • Quelóide
  • Processo inflamatório próximo ao local da aplicação
  • Imunodeficiência
  • Gestação
  • Doença hepatorrenal

Tipos de peelings disponíveis em nosso serviço:

  •  PEELING FÍSICO
  •  PEELING QUÍMICO