Intradermoterapia

Intradermoterapia

AGENDAR SUA CONSULTA

O que é intradermoterapia?

Intradermoterapia ou Mesoterapia é uma técnica francesa minimamente invasiva. É realizada com microagulhas de espessuras próximas a um fio de cabelo. Assim, a intradermoterapia pode ser realizada para os seguintes tratamentos em medicina estética:
1. Celulite
2. Calvície
3. Estrias
4. Gordura localizada
5. Flacidez (de face, pescoço, mãos, braços, pernas e barriga)
6. Melasma
7. Rejuvenescimento
8. Hidratação

Como funciona?

A intradermoterapia atua através das medicações aplicadas na camada superficial da pele, a derme. Entretanto o efeito varia de acordo com a medicação utilizada. Após a aplicação, a medicação é liberada de forma gradual, potencializando então o efeito na área de tratamento. Como a aplicação é local, a medicação atinge uma maior concentração e ação no local. Com resultado, tanto os efeitos locais são mais intensos, como os efeitos colaterais no organismo são menores.

Como é feito o procedimento?

São feitas aplicações de microdoses de medicamentos, diretamente no local onde se quer o efeito (derme ou hipoderme).
Consequentemente, esta técnica possibilita efeitos mais duradouros, com menores doses e ação local, podendo ser aplicadas manualmente ou com pistolas próprias (pistolas para intradermoterapia), consequentemente o processo é praticamente indolor. Uma vez que o produto é colocado diretamente na área onde está o problema, são necessárias doses menores e administradas em dias diferentes para não sobrecarregar o local afetado (ao contrario dos medicamentos administrados por via oral ou sistêmica). Certamente, cada caso tem suas particularidades, portanto, o formato do tratamento varia segundo a indicação, local e medicações. As doses podem ser divididas de 1 a 20 sessões, feitas mensalmente até 02 vezes por semana, dependendo do caso.

Apesar da técnica Intradermoterapia se referir a injeções na derme, usamos o mesmo nome para aplicações no tecido subcutâneo para tratamento de gordura localizada.

Quando não fazer intradermoterapia

Acima de tudo nos casos de gravidez, pacientes cardiopatas, pacientes imunocomprometidos, pacientes sensíveis aos medicamentos utilizados nas mesclas.
Na presença de uma sensibilidade, realizamos teste no local para saber se o paciente ou não se submeter ao tratamento.

Complicações da intradermoterapia

Em nossa pratica obedecemos criteriosamente as normas de biossegurança e os princípios anatômicos do corpo. Assim, quando o paciente nos procura e é portador de fragilidade capilar, é possível que apareçam machas ou equimoses que desaparecem em torno de 07 dias, nesse período, fazemos sessões de infravermelho e o paciente é orientado a não se expor ao sol durante o tratamento.

Quais são os possíveis efeitos colaterais?

Enfim, os possíveis efeitos colaterais limitam-se a dor durante o tratamento, também pequenos hematomas decorrentes da punção e sensação de crepitação no local e aumento da pressão parcial que desaparece, em média, em 30 minutos. Portanto, não é necessário fazer repouso ou qualquer outro tratamento complementar, porque, acima de tudo, você poderá retornar as suas atividades normais ao fim de cada sessão.