Carboxterapia

Carboxiterapia

É o termo conhecido na terapêutica Subcutânea (hipodérmica) do Andrio Carbônico-CO 2- Gás Carbônico.
Deve–se sempre ser realizado por médicos treinados.

Quais são suas indicações?

A Carboxiterapia é, acima de tudo, uma moderna técnica na qual o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo.
Utiliza-se uma agulha muito fina, melhorando assim a circulação e oxigenação dos tecidos, promovendo:
  • Combate da celulite
  • Combate gordura localizada
  • Combate flacidez
Além disso, uma vez que a carboxiterapia também estimularia a formação de colágeno e novas fibras elásticas, ela também pode ser indicada para:
  • Tratamento de estrias
  • Tratamento de olheiras
  • Rejuvenescimento facial
  • Rejuvenescimento corporal.
Portanto, além da Dermatologia e Medicina Estética, outras especialidades médicas também se beneficiam da carboxiterapia, como: Angiologia, Urologia, Reumatologia e etc.

Como funciona?

Em primeiro lugar: O gás carbônico é normalmente encontrado em nosso organismo.
Em situação de repouso nosso corpo produz cerca e 200 ml / min de gás carbônico, aumentando em até 10 vezes frente a esforços físicos intensos.
Assim sendo, durante o tratamento, nosso médico especializado na carboxiterapia irá controlar a infusão do fluxo e o volume total injetado dentre estes parâmetros.
Serão utilizandos fluxos entre 20 e 100 ml / min e volume totais administrados entre 600 ml e 1 litro.
Assim, a ação farmacológica do anidro carbônico sobre o tecido está muito bem estudada.
Portanto, promove-se a vasodilatação local, com consequente fluxo vascular e pressão parcial de oxigênio (po2).
Assim, há redução da afinidade da hemoglobina pelo oxigênio, resultando em maior quantidade deste, disponível para o tecido, melhorando a microcirculação e a oxigenação dos tecidos.
Consequentemente,  existe a potencialização de efeito Bohr e como resultado, ajuda a dissolver os nódulos de celulite e a ruptura das células de gordura.

Quantas sessões são necessárias?

É possível notar a pele mais saudável, enrijecida e a redução de alguns centímetros nas medidas, normalmente, a partir da quinta a oitava sessão.
O tratamento inclui de 10 a 20 sessões, divididas em uma ou duas vezes por semana.
A sessão dura de 15 minutos a 30 minutos. Dependendo da região.

Posso associar outros tratamentos em conjunto?

Certamente sim. A associação da mesoterapia, drenagem linfática e uma dieta orientada por profissionais auxiliam e aceleram os tratamentos.

O tratamento é seguro?

Acima de tudo, este tratamento está registrado nas normativas da comunidade Européia desde 2002 (CE0051).
Esta definida como dispositivo médico, classe II b e apresenta padrões “Starndard” de qualidade aplicada e segurança.
Este mesmo equipamento tem aprovação de comercialização e uso pelo F.D.A. Americano e Ministério da Saúde Brasileira (ANVISA) - Agencia Nacional de Vigilância Sanitária.
Também há grande número de publicação cientificas a partir dos anos 50, embora a maior parte concentre-se entre 1985 e 2002.
O tratamento utiliza o co2 – andro – carbônico, um gás atóxico, não embólico e presente normalmente em nosso corpo como intermediário do metabolismo celular.
O CO2 puro medicinal é o mesmo utilizado corriqueiramente em cirurgia vídeo laparoscópica (para promover a dilatação abdominal), histeroscopia e como contraste em arteriografias.
O Gás utilizado em medicina para promover pneumo- peritônio em cirurgias endoscópicas utiliza fluxos de até 1000 ml/min com segurança e os volumes totais frequentemente ultrapassam 10 litros, sem que hajas efeitos sistêmicos significativos.

Quais são os possíveis efeitos colaterais?

Além disso, os possíveis efeitos colaterais limitam-se a:
  • Pequenos hematomas decorrentes da punção
  • Sensação de crepitação no local
  • Dor durante o tratamento
  • Aumento da pressão parcial que desaparece, em média, em 30 minutos.
Não é necessário fazer repouso ou qualquer outro tratamento complementar, já que você poderá retornar as suas atividades normais ao fim de cada sessão.